Muitas pessoas têm dificuldade de identificar as emoções, o que estão sentindo ou, mesmo sabendo o que estão sentindo (tirei essa virgula) não considera a emoção como adequada e então, tenta abafá-las, escondê-las. Isso seria como empurrar a poeira para debaixo do tapete ou continuamente encher um balão com água. Assim, em algum momento o balão irá estourar e a poeira debaixo do tapete estará tão grande que não temos como esconder, então (de em algum momento e de alguma forma) vamos ter que lidar com isso e limpar a sujeira.

Crianças costumam ter muita dificuldade de identificar as emoções e expressá-las corretamente. A “poeira do tapete” pode começar desde a infância e muitas vezes as acompanha por toda a sua vida, essa criança está acostumando internalizar os sentimentos. As crianças que são como o “balão que em um momento estoura” vão externalizar seus sentimentos após acumulá-los e são classificadas como agressivas, tendo comportamento explosivo. Ambos os casos precisam de ajuda para identificar e expressar de modo saudável o que estão sentindo.

É difícil para nós adultos também, entender e expressar o que estamos sentindo, mas é importante falar do que estamos sentindo e ter consciência de que não nos tornamos uma má pessoa por estar com raiva. Só sabemos que a alegria é uma excelente sensação porque já experimentamos a tristeza, só sentimos compaixão ou empatia porque conseguimos nos colocar no lugar do outro.

As emoções são de grande importância, você sabe por quê? Elas possibilitam nos avaliarmos e nos motiva a agir perante estímulos do ambiente. O nosso corpo sempre busca a homeostase, que é manter o estado de equilíbrio fisiológico, e as emoções fazem partes das defesas do organismo.

Você sabia que já nascemos com algumas emoções? Por exemplo: a alegria, o medo, o nojo, a raiva e também a tristeza, são as emoções básicas. E outras emoções são aprendidas conforme nós desenvolvemos e vivemos socialmente. Como exemplo: o ciúme, a vergonha e a inveja, são as emoções sociais. Ainda pode acontecer de não identificarmos ao certo qual emoção estamos sentindo, mas isso não se dá conscientemente, porque em algumas situações temos vergonha ou dor por está sentindo uma coisa que consideramos ruim.

Se você tem dificuldade de identificar as suas emoções, ou não sabe o porquê está sentindo tal emoção, se algo está te fazendo mal e você não quer mais esconder e fingir que está tudo bem, procure uma ajuda psicológica. O profissional de psicologia poderá te ajudar a entender melhor esses sentimentos e o porquê de seu corpo está se defendendo dessa maneira.

Entendendo como lidar com a tristeza, por exemplo, percebemos graças a ela que a alegria é valiosa. Já reparou como é a contagem de batimento do seu coração no painel de batimentos cardíacos? É cheio de altos e baixos. E isso é a vida. Nossa linha só fica reta com a morte.

Dyesere Diandra Candiago Zanotti

Psicóloga - CRP: 05/59775

Compartilhe!

Posts recentes

Vamos conversar?

Entre em contato – por WhatsApp

Newsletter