A aprendizagem envolve alguns conceitos que estão presente em nosso cotidiano. Assim, o aprendizado pode e irá acontecer em diversos ambientes, sejam eles escolares ou não. Estamos sempre em constante processo de aprendizado, mesmo não percebendo. Com toda a questão da pandemia, a necessidade de distanciamento social e, consequentemente, o fechamento das escolas, é necessário que o ensino e o aprendizado sejam ressignificados. E para nos prepararmos para ajudar as crianças e os adolescentes nesse processo, é preciso ter conhecimento desses conceitos que permeiam o ato de aprender, apresentados abaixo.

A atenção é o processo cognitivo de focar e selecionar estímulos, fundamental para a aprendizagem, por ser a maneira que o cérebro (o indivíduo) tem de receber informações do ambiente, por meio dos sentidos. A memória é o que vai nos tornar quem somos. Recebemos a informação por meio dos estímulos, fixamos a informação no cérebro e recuperamos a informação que foi armazenada. Para uma informação ser memorizada, é necessário a repetição do estímulo ou uma emoção ligada a essa informação recebida. A emoção, por sua vez, irá potencializar a informação adquirida pela atenção, que será armazenada pela memória. Quanto mais intensa é a emoção, mais fácil será evocar a informação. Os traumas, as emoções intensas negativas, por exemplo, tem mais facilidade de serem armazenadas na memória. Por fim, a motivação, que pode ser interna ou externa. A motivação interna envolve satisfação própria, curiosidade, alcance de metas que estabelecemos. Já a externa envolve busca de recompensa, ganho em interações sociais ou a fuga de uma punição. A motivação será alta quando a ativação da emoção for intensa e de polaridade positiva. Exemplos disso são a felicidade e o entusiasmo.

Assim, colocando os conceitos acima na prática, uma criança ou um adolescente irá aprender mais e melhor em um ambiente rico em estímulos, onde exista um mediador que auxilie no direcionamento de sua atenção, já que seu cérebro ainda está em desenvolvimento (e permanecerá em desenvolvimento por um bom tempo), tendo dificuldade de se focar.

Quanto mais interativo e divertido/proveitoso for o ambiente, melhor as informações serão armazenadas, já que as crianças ou adolescentes serão mais estimulados e sua emoção ajudará na memorização. Apresentar um tema de diferentes maneiras irá auxiliar, porque diversas áreas do cérebro serão ativadas, criando redes neuronais que facilitarão o aprendizado.

Motivações externas também contribuirão, já que a criança ou o adolescente terá interesse em ser recompensado, ou em não ser punido, além de ganhar algum status social positivo. Porém, as motivações internas serão ainda mais importantes, pois partem da satisfação pessoal e de uma conquista própria.

Para melhorar o aprendizado, vale fazer uso das ferramentas tecnológicas, que permitem diversas novas possibilidades e, também, incluir conceitos e objetos do contexto infantil nos momentos de aprendizagem. Isso tudo ajudará a manter a atenção, por ser algo atrativo, a manter na memória, por estar relacionado a algo já conhecido anteriormente e a fazer relações com situações já presenciadas. A emoção positiva, vinda desse estímulo lúdico, será mais uma motivação para a interação da pessoa no ensino.

Espero que essas dicas possam ajudar a tornar seu lar, ou qualquer ambiente, um lugar mais proveitoso e construtivo, seja para as crianças, adolescentes ou mesmo para os adultos.

Fiquem atentos ás publicações do Blog da Ponte para mais postagens que podem auxiliar no seu crescimento pessoal ou com dicas para melhorar seu cotidiano!

Pedro Diniz Bernardo

Psicólogo - CRP: 05/48864

Compartilhe!

Posts recentes

Vamos conversar?

Entre em contato – por WhatsApp

Newsletter