Gratidão é um tema que vem se apresentando bastante comum em nosso cotidiano digital, permeado pelas redes sociais e a cultura da aparência. Precisamos estar sempre muito bonitos, sempre muito felizes e, também, sempre muito gratos. Mas qual seria o conceito de gratidão e o que seria estar grato? Como seria possível estar grato depois de um período como este que estamos vivenciando?

Gratidão não é postar uma selfie bonita num dia ensolarado em uma casa de praia. Para sentirmos gratidão, precisamos estar atentos à simplicidade em nossos cotidianos e àqueles pequenos detalhes que tornam nossa vida menos complicada num mundo em que somos bombardeados por notícias ruins. E se formos sinceros, o ano de 2020 mostrou-se bastante difícil para agradecer e praticar a gratidão, após os diversos acontecimentos negativos no Brasil e ao redor do globo.

Mas, se pensarmos mais a fundo, este ano que está se concluindo pode ser um teste para experimentarmos a verdadeira gratidão: estar agradecido pelas pequenas coisas, estar agradecido por ter vivido mais um dia, por ter um lar, por estar em segurança, especialmente por ser um momento em que muita gente não possui essas coisas para agradecer.

Apresentando um contraponto, estar grato por aquilo que conquistamos e conseguimos manter, especialmente nas condições atuais, não nos isenta dos sentimentos negativos que adquirimos em 2020: a tristeza, a raiva, o luto… Todas essas emoções precisam e devem ser sentidas e entendidas, já que são os sentimentos que este ano vem pedindo.

Assim, devemos nos permitir sentir, sofrer e expressar as emoções de maneira mais eficaz, honrando a memória das perdas que passamos e lutando por justiça e soluções para os problemas que surgem. E quando não conseguimos expressar de uma maneira saudável, um profissional de psicologia terá as técnicas e ferramentas para nos auxiliar nesse processo, que pode não ser muito fácil, mas é muito gratificante e nos fortalece para lidar com tudo que estamos enfrentando.

Enraiveça-se e lute por justiça e pela solução dos problemas.

Entristeça-se e valorize aquilo que perdeu.

Enlute-se e honre a memória dos que não estão mais presentes.

E sinta gratidão por poder ter forças para superar as adversidades.

Pedro Diniz Bernardo

Psicólogo - CRP: 05/48864

Compartilhe!

Posts recentes

Vamos conversar?

Entre em contato – por WhatsApp

Newsletter