A avaliação neuropsicológica tem como objetivo estudar as relações entre a atividade cerebral, cognição e o comportamento (Lezak, Howieson & Loring, 2004). Essas funções  estão interligadas sendo o comportamento a consequência visível da cognição (pensamento) e da atividade cerebral. Desta maneira, cada vez mais a avaliação neuropsicológica possui informações relevantes de como trabalhar com o paciente na reabilitação neuropsicológica e de suas funções cognitivas de forma mais ampla, como a melhoria da qualidade de vida. 

Os principais objetivos da avaliação neuropsicológica são auxiliar: o diagnóstico diferencial, estabelecer a presença ou não de disfunção cognitiva, o nível de funcionamento em relação ao nível ocupacional e localizar alterações sutis, a fim de detectar as disfunções ainda em estágios iniciais.

Os recursos utilizados nas avaliações neuropsicológicas são muito diversos, desenvolvido em laboratórios de neuropsicologia, neurologia e psicometria como inventários, testes qualitativos e quantitativos, entrevistas (anamnese)  e  observações clínicas. O numero de sessões para as aplicações dos testes e das entrevistas pode variar, em média de, 6 a 8 sessões. Depende do engajamento do avaliando e família, da quantidade de testes (que altera com a idade e com testes complementares), das entrevistas iniciais e de devolutiva.

A avaliação neuropsicológica pode ser realizada em pacientes de todas as idades, desde a tenra infância até a idade avançada. É dividido em infantil, adulto e idoso. Ela avalia principalmente as funções cognitivas e como estas estão interferindo no pensamento e no comportamento.

Cada fase do desenvolvimento humano se difere também nas estruturas cerebrais, tipos de comportamentos, prejuízos nas atividades cotidianas, como as doenças/transtornos de cada fase. Geralmente é o médico neurologista, neuropediatra psiquiatra ou psiquiatra infantil  que solicita a avaliação para fechar o diagnóstico.

A avaliação é essencial para o planejamento do tratamento e o acompanhamento da evolução do quadro em relação aos tratamentos medicamentoso, cirúrgico e da reabilitação. Converse com o seu médico, psicólogo e na escola de seu filho, a avaliação neuropsicológica é uma ferramenta que auxilia substancialmente o diagnóstico e é imprescindível para o trabalho de reabilitação neuropsicológica.

Aqui na Ponte trabalhamos com avaliação de crianças a partir de 6 anos, adolescentes, adultos e idosos. Venha conferir!

Thelma Domingues

Psicóloga e Psicopedagoga Clínica - CRP: 05/56218

Compartilhe!

Posts recentes

Vamos conversar?

Entre em contato – por WhatsApp

Newsletter